Queridos visitantes

domingo, 20 de maio de 2018

Drácula de Bram Stoker, 1992.
Uma coisa é certa: nós sabemos quem somos, mas os outros nos imaginam. No ato de imaginar, o outro constrói a pessoa ideal, e essa pessoa ideal não existe, pois o próprio conceito já diz. Ideal só existe na ideia. Não existe pessoa "ideal" , mas sim pessoa "certa''. A pessoa certa condensa defeitos e qualidades, e a somatória de tudo resulta uma realidade pela qual o outro se apaixona. (Padre Fábio de Melo)

A inutilidade e o amor

''Ter que ser útil pra alguém é uma coisa muito cansativa. É interessante você saber fazer as coisas, mas acredito que a utilidade é um território muito perigoso porque, muitas vezes, a gente acha que o outro gosta da gente, mas não. Ele está interessado naquilo que a gente faz por ele. E é por isso que a velhice é esse tempo em que passa a utilidade e aí fica só o seu significado como pessoa. Eu acho que é um momento que a gente purifica, né? É o momento em que a gente vai ter a oportunidade de saber quem nos ama de verdade. Porque só nos ama, só vai ficar até o fim, aquele que, depois da nossa utilidade, descobrir o nosso significado. Por isso eu sempre peço a Deus para poder envelhecer ao lado das pessoas que me amem. Aquelas pessoas que possam me proporcionar a tranquilidade de ser inútil, mas ao mesmo tempo, sem perder o valor. Quero ter ao meu lado alguém que saiba acolher a minha inutilidade. Alguém que olhe pra mim assim, que possa saber que eu não servirei pra muita coisa, mas que continuarei tendo meu valor. Porque a vida é assim, fique esperto, viu? Se você quiser saber se o outro te ama de verdade é só identificar se ele seria capaz de tolerar a sua inutilidade. Quer saber se você ama alguém? Pergunte a si mesmo: quem nessa vida já pode ficar inútil pra você sem que você sinta o desejo de jogá-lo fora? É assim que descobrimos o significado do amor. Só o amor nos dá condições de cuidar do outro até o fim. Por isso eu digo: feliz aquele que tem ao final da vida, a graça de ser olhado nos olhos e ouvir do outro: "você não serve pra nada, mas eu não sei viver sem você".

Padre Fábio de Melo

quinta-feira, 10 de maio de 2018

As nossas escolhas...

''Nem sempre nós escolhemos estar nos caminhos iluminados. De vez em quando por causa da fragilidade que existe em nós pegamos alguns atalhos, vamos por eles e de repente descobrimos que não está valendo a pena estar lá onde a gente estar, vivendo com a gente está vivendo e sendo como a gente é. Não pode haver insatisfação maior, minha gente, na vida ser quem a gente não gostaria de ser. Viver essa inadequação existencial de não alcançar da vida aquilo que verdadeiramente podemos alcançar. Assim como estava aquela mulher perdida no meio da multidão, acostumada aos gritos da condenação. Aquela mulher algum momento da vida errou. Assim como eu erro e assim como você erra. E o que aconteceu? Ela se transformou no próprio erro. Uma coisa é errar. Outra coisa é a gente se transformar no erro cometido, isto é grave. Aí gera aquela inadequação, aquela insatisfação, aquela percepção, aquela consciência que vem de que você não está sendo o ser humano que você poderia ser. O encontro com Jesus fez com que aquela mulher pudesse redescobrir quem ela era. Porque, embora tenha vivido um passado de erros, embora tenha vivido muitas escolhas erradas, nada, nenhum pecado, nenhum erro foi capaz de ofuscar dentro daquela mulher quem ela era. Ela só estava esquecida de quem era. De vez em quando acontece a mesma coisa com a gente. A gente se esquece de quem a gente é. (...) Ao invés de ser quem você é, o ser humano que você pode ser, escolheu ser uma caricatura qualquer, vestido de sombras. (...) Descobrir o amor de Deus na nossa vida, descobrir essa chama que não se apaga é a gente redescobrir mais uma vez, a gente realimentar dentro de nós essa identidade de sermos filhos do sol, da luz e do céu. Você fez essa transição, de filho do sol a filho do céu. Não se esqueça disso. Nunca permita que a sua luz se apague. Se por acaso na sua vida você tem sentido que a sua luz está perdendo o brilho por causa dos acontecimentos, por causa das dificuldades que são próprias de todos nós, ouse levantar-se. Da mesma maneira como aquela mulher levantou-se no meio da multidão e reassumiu a própria historia. A luz de um novo tempo. A luz de um novo sol que brilhava nos olhos de Jesus (…)” (Padre Fabio de Melo)

sexta-feira, 16 de março de 2018

Rihanna, 2017.
Rihanna no 1Oak nightclub em Los Angeles, 25/06/2015.
Julia Robert em Pretty Woman (Uma Linda Mulher)
“Você me diz para ficar quieta porque minhas opiniões me deixam menos bonita, mas não fui feita com um incêndio na barriga para que pudessem me apagar. Não fui feita com leveza na língua para que fosse fácil de engolir. Fui feita pesada, metade lâmina, metade seda. Difícil de esquecer e não tão fácil de entender.” Do livro de Rupi Kaur “Outros Jeitos de Usar a Boca”.

sábado, 27 de janeiro de 2018

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Eddie Vedder, 1992
Pearl Jam, anos 90

Quem de Nós Dois - Ana Carolina

Eu e você, não é assim tão complicado, não é difícil perceber
Quem de nós dois vai dizer que é impossível o amor acontecer?
Se eu disser que já nem sinto nada
Que a estrada sem você é mais segura
Eu sei você vai rir da minha cara
Eu já conheço o teu sorriso, leio o teu olhar
Teu sorriso é só disfarce, o que eu já nem preciso
Sinto dizer que amo mesmo, tá ruim pra disfarçar
Entre nós dois não cabe mais nenhum segredo
Além do que já combinamos
No vão das coisas que a gente disse
Não cabe mais sermos somente amigos
E quando eu falo que eu já nem quero
A frase fica pelo avesso, meio na contra mão
E quando finjo que esqueço, eu não esqueci nada
E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais
E te perder de vista assim é ruim demais
E é por isso que atravesso o teu futuro
E faço das lembranças um lugar seguro
Não é que eu queira reviver nenhum passado
Nem revirar um sentimento revirado
Mas toda vez que eu procuro uma saída
Acabo entrando sem querer na tua vida
Eu procurei qualquer desculpa pra não te encarar
Pra não dizer de novo e sempre a mesma coisa, falar só por falar
Que eu já não tô nem aí pra essa conversa
Que a história de nós dois não me interessa
Se eu tento esconder meias verdades
Você conhece o meu sorriso, lê o meu olhar
Meu sorriso é só disfarce o que eu já nem preciso
E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais
E te perder de vista assim é ruim demais
E é por isso que atravesso o teu futuro
E faço das lembranças um lugar seguro
Não é que eu queira reviver nenhum passado
Nem revirar um sentimento revirado
Mas toda vez que eu procuro uma saída
Acabo entrando sem querer na tua vida.

domingo, 21 de janeiro de 2018

O que te faz tão inseguro? Já parou para pensar que talvez você não esteja priorizando as suas prioridades? Aliás, você sabe quais são elas? Quando não vivemos de acordo com as nossas prioridades ficamos mal, chateados, sentindo culpa. E a responsabilidade é sua, toda sua. Não julgue suas prioridades elas tem um pq de existir. Tome nota delas para que fiquem claras pra vc. Seja honesto consigo mesmo. Precisamos de mais honestidade no mundo. Precisamos de mais pessoas seguras sem culpa. Leia, veja coisas que condizem com oq acredita. Seja mais você. ☺ isso é bom por mais que tenham dito o contrário. Ninguém que não é honesto consigo mesmo pode ensinar o outro a ser honesto. Perdoe. E continue andando firme. Um dia você vai inspirar os outros a confiarem em seus próprios passos ou seja: na vida. Love all. (Marisol Ribeiro)

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

MadonnaDebi Mazar e Erika Belle no videoclipe ''Papa Don't Preach'' em Staten Island, New York (1986)

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Adoçante Xilitol Faz Mal? O Que é?

Com apenas 9 gramas por colher (de chá), o adoçante xilitol é cerca de 40% menos calórico que o açúcar, um dos grandes vilões das dietas de emagrecimento. Se à primeira vista a diferença parece relativamente pequena, bastam alguns dias de consumo de xilitol para economizar centenas de calorias que seriam consumidas a mais apenas por conta do uso de açúcar no cardápio. Mas será que isso significa que você pode sair utilizando o xilitol à vontade, e abandonar o açúcar de uma vez por todas? Ou será que o adoçante xilitol faz mal à saúde e deve ser evitado?

Como o xilitol foi descoberto?
O xilitol passou a ser utilizado comercialmente há mais de sete décadas, quando a Finlândia passou por um grande desabastecimento de açúcar em decorrência da Segunda Guerra Mundial. Pesquisadores procuravam uma alternativa ao açúcar e foram capazes de estabilizar o xilitol dos vegetais de modo que a substância pudesse ser utilizada em diversos tipos de alimento.

O que é o Xilitol exatamente?
O xilitol nada mais é que uma substância classificada como um álcool de açúcar, derivada da xilose, um monossacarídeo que pode ser naturalmente encontrado em muitas das frutas e legumes que consumimos diariamente. Para fins comerciais, o xilitol costuma ser extraído do milho ou então da casca de bétula. Embora os fabricantes afirmem que o adoçante xilitol é natural, o produto que chega à mesa dos brasileiros passa por uma série de processos químicos, de maneira que aquilo que efetivamente sai da embalagem não é idêntico à xilose presente nos vegetais. Através de muitas etapas que envolvem o uso de carvão ativado, óxido de cálcio (cal), ácido fosfórico e até mesmo ácido sulfúrico, o xilitol se transforma em uma substância branca em pó de sabor adocicado. Este produto final é levemente (cerca de 5%) menos doce que o açúcar, mas contém 60% menos calorias que o outro derivado da cana de açúcar (sim, o xilitol também pode ser obtido a partir da cana).

Calorias do Xilitol
Cada grama do adoçante contém 2,4 calorias. A mesma quantidade de açúcar fornece 4 calorias. Assim como o açúcar, o xilitol é rico em calorias vazias, ou seja, sem valor nutricional, uma vez que ambos não fornecem quantidades significativas de proteínas, vitaminas ou minerais.

Por que utilizar o Xilitol?
Muitas organizações de saúde promovem o uso do xilitol como uma alternativa mais saudável ao açúcar de mesa, pois além de ser menos calórico, o derivado da xilose também tem um impacto menor na glicemia sanguínea. Praticamente todos os alimentos que consumimos causam variação nas taxas de glicose – mas alguns, como o açúcar, são ainda mais impactantes. Quanto maior o efeito de um determinado alimento sobre os níveis de açúcar, maior o seu índice glicêmico. Enquanto o índice glicêmico do açúcar está próximo de 70, o do xilitol é de apenas 7. Isso significa que o adoçante tem pouco impacto na glicemia e não causa tantos “estragos” quanto o açúcar. Além de reduzir os riscos de diabetes, essa propriedade do xilitol também estaria relacionada a uma incidência menor de cáries dentárias. Por esse motivo, o adoçante pode ser encontrado em gomas de mascar, doces de valor energético reduzido, produtos voltados para portadores de diabetes e de higiene oral.

Benefícios do Xilitol
Embora tenham sido estudados apenas em animais, alguns dos benefícios do xilitol indicam que o adoçante pode ser uma alternativa ao açúcar na prevenção da síndrome metabólica. Veja o que dizem sobre o assunto dois trabalhos científicos divulgados há poucos anos em revistas científicas internacionais:

– Estudo 1:
Publicada no Annals of Nutrition and Metabolism, a pesquisa desenvolvida na Universidade de Kwazulu-Natal, na África do Sul, demonstrou que o uso do xilitol foi responsável por uma redução no peso e na concentração de insulina e glicose no sangue de ratos com seis semanas de vida.

– Estudo 2:
Pesquisadores japoneses analisaram parâmetros fisiológicos de ratos que haviam sido alimentados com xilitol durante oito semanas e observaram que os animais apresentaram uma redução na gordura visceral e também na concentração de insulina no sangue.

Em comparação ao grupo controle que não recebeu o adoçante, os animais tratados com xilitol apresentaram ainda um aumento nos genes relacionados à oxidação de gorduras. Para os autores do estudo, isso significa que o xilitol pode ser utilizado para prevenir a obesidade e reduzir a incidência de outros fatores associados à síndrome metabólica.

Efeitos Colaterais
Bom, acabamos de ver que o adoçante pode ser utilizado no controle da glicemia e também no combate à obesidade, mas quais são os possíveis efeitos colaterais da substância? Será que o adoçante xilitol faz mal sob alguma circunstância? O que torna o xilitol uma alternativa mais “atraente” ao açúcar de mesa é exatamente seu reduzido valor energético, que pode ser explicado pelo fato do organismo não ser totalmente capaz de metabolizar o adoçante. Como resultado, o xilitol segue praticamente inalterado pelo sistema digestivo, muitas vezes reagindo com outros alimentos presentes no caminho. O resultado é a fermentação do bolo alimentar, que tem como efeito colateral a formação de gases. Por esse motivo, muitas pessoas podem apresentar distensão abdominal, náuseas e até mesmo diarreia após o consumo de alimentos adoçados com xilitol. Algumas pessoas parecem ter uma tolerância maior à substância, de maneira que apenas uma grande concentração do produto pode trazer desconfortos gástricos. Muitos, no entanto, podem sofrer com os efeitos colaterais do xilitol mesmo após a ingestão de uma pequena quantidade (como por exemplo um único chiclete) do adoçante.

Mas o adoçante Xilitol faz mal?
Não, não é possível dizer que o adoçante xilitol faz mal à saúde. Além de ser aprovado pela ANVISA, o xilitol também é considerado seguro pela FDA, a poderosa agência reguladora norte-americana, e outras instituições como o European Union’s Scientific Committee for Food e a Organização Mundial da Saúde. Estudos analisando os efeitos do adoçante sobre a saúde em longo prazo têm demonstrado que o xilitol pode ser utilizado sem maiores preocupações. Em um deles, participantes consumiram uma média de 1,5 quilo do adoçante por mês (com um limite diário de 430 gramas) durante dois anos e não apresentaram problemas de saúde. Embora as pesquisas indiquem que doses de até 50-60 gramas de xilitol não trazem prejuízos à saúde, não há uma quantidade exata que possa ser utilizada sem trazer desconfortos gástricos para todas as pessoas.

De maneira geral, o xilitol pode ser consumido em balas, gelatinas, chicletes e outros produtos diet, mas o ideal é que não seja utilizado em grandes quantidades, como por exemplo no preparo de receitas. Se você nunca utilizou o adoçante antes, comece com concentrações menores e vá aumentando aos poucos. Interrompa o uso caso apresente algum dos efeitos colaterais mencionados anteriormente.

Diabéticos podem usar Xilitol?
Ainda que contenha menos calorias do que o açúcar, o adoçante não tem efeito nulo sobre a glicemia – ou seja, o xilitol pode causar um pequeno impacto nas taxas de glicose na circulação. Isso significa que diabéticos devem utilizar o adoçante com moderação e sob orientação médica, estando sempre atentos às medições glicêmicas para evitar oscilações bruscas.

Xilitol Emagrece?
O consumo do xilitol não promove a perda de peso, mas se utilizado em pequenas quantidades, sempre em substituição ao açúcar, o adoçante pode ser um coadjuvante do processo de emagrecimento. Ao contrário de adoçantes como a sacarina e o ciclamato, o xilitol contém calorias e não deve ser consumido à vontade, sob risco de obter um efeito contrário – sim, o xilitol engorda se consumido em excesso. O segredo é contar as calorias do adoçante, e lembrar-se de que para emagrecer é necessário chegar ao final do dia com um déficit calórico. Ou seja, com ou sem adoçante, para eliminar os quilos a mais é preciso consumir menos calorias do que o metabolismo necessita para suas funções.

Animais
Apesar de ser considerado seguro para consumo humano, o xilitol pode ser altamente tóxico para animais – sobretudo cachorros. Ao contrário do que ocorre com seres humanos, o xilitol estimula a liberação de insulina pelo pâncreas, de maneira que logo em seguida (10-60 minutos) ao consumo do adoçante, o animal pode ter uma crise de hipoglicemia.

Referências adicionais:
  • Amo K, Arai H, Uebanso T, Fukaya M, Koganei M, Sasaki H, Yamamoto H, Taketani Y, Takeda E. Effects of xylitol on metabolic parameters and visceral fat accumulation. J Clin Biochem Nutr. 2011 Jul;49(1):1-7
  • Islam MS. Effects of xylitol as a sugar substitute on diabetes-related parameters in nondiabetic rats. J Med Food. 2011 May; 14(5):505-11.
  • Islam MS, Indrajit M. Effects of xylitol on blood glucose, glucose tolerance, serum insulin and lipid profile in a type 2 diabetes model of rats. Ann Nutr Metab. 2012;61(1):57-64.
  • Solange Inês Mussatto, Inês Conceição Roberto. Xilitol: Edulcorante com efeitos benéficos para a saúde humana. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas- Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences vol. 38, n. 4, out./dez., 2002
  • https://www.ynhh.org/services/nutrition/sugar-alcohol.aspx
  • http://www.webmd.com/vitamins-supplements/ingredientmono-996-xylitol.aspx?activeingredientid=996

Todo mundo está mudando...

''[...] é sobre alguém que pensa que ele está feliz com sua vida, aparentemente tudo está bem, mas há uma tristeza na vida desta pessoa, algo não o deixa encontrar a paz em sua alma, descanso para o seu próprio descanso, ele se sente mudando todos os dias como em busca de algo que ele não tem, algo que ele não sabe o que é, mas ele sabe que está faltando. É um vazio, um espaço em branco na sua alma. Algo que está faltando em seu coração.

É importante para mim dizer isso, porque foi assim que senti, busquei a felicidade em muitas coisas e foi impossível encontrar-me. Lembro-me de ter tudo entre citações, invejável era a frase que descrevia minha vida, muitas pessoas me odiavam só porque eu tinha o que eles só podiam sonhar, mas para mim não era importante, nada era interessante, a vida que eu tinha me encheram por instantes, mas os alvoreceres eram infinitos, a solidão era um sofrimento, às vezes eu desesperava e Saí para a rua sem uma direção fixa, andei sozinho para sentir a brisa no meu rosto, para ver as pessoas viverem inconscientes do sofrimento de não saberem o que fazem neste mundo e de serem imersas em suas vidas muitas vezes sem sentido, mas inconscientes da realidade que cercou-os, que Às vezes eu Ele invejava mais do que a risada dele, ignorância, queria estar um pouco além dos meus pensamentos, fechei os olhos, na minha mente em uma batalha contra mim, isso não me deixou saber, nem podia ver a felicidade, o amor, a amizade.

Feridas na minha alma, que não foram curadas pelo majestoso remédio do tempo, nada me fez sentir completo, dividido, disfarçado, confuso, chateado, triste, senti-me solitário, sem amor na minha vida e com lágrimas que afugentaram minha alma.

Algo naquela música me disse que, no final, as coisas iriam melhorar, que eu ficaria acordado e nunca esquecesse quem eu era, o que deixaria de ser o que as pessoas diziam que era e eu mesmo fui eu mesmo. Eu não escutei aquelas vozes que riam de minhas costas e me enterraram todos os dias a faca da traição e que eu as deixava machucar porque preferia estar com aqueles que me odiavam por ser melhores do que eles e por serem tudo o que não faziam Eles podem ser e ter na alma e na pele o que eles não conhecem, amor, mas eu os liguei amigos, porque eu preferia estar cercado por eles, estar sozinho porque a solidão multiplicava minha dor.

Esse vazio que senti quando andei, que me fez parar em frente ao mar para pedir ao vento onde Deus estava, desapareceu da minha vida Quando paro de ver o mundo e me entrego às mãos do Senhor. [...]''

Blog Santuário por Victor Manuel.
Eddie Vedder, 1992
Rihanna, Concert Valor 2014
Cameron Diaz & Drew Barrymore, 2003

sábado, 13 de janeiro de 2018

De xilitol ao açúcar de coco, veja vantagens e riscos dos adoçantes da moda.

Adoçar bebidas e receitas nunca gerou tantas dúvidas. Isso porque as opções de açúcar e adoçantes estão cada vez mais variadas (xilitol e taumatina são as novidades mais comentadas), além de terem se popularizado versões mais exóticas de açúcar, como o extraído do coco ou da beterraba. A grande diferença em relação ao açúcar refinado começa pelo preço – ironicamente bem mais salgado. E, se é mesmo o caso de pagar mais caro, o jeito é entender melhor que vantagens cada um desses produtos oferece – todas os produtos contêm riscos, benefícios e composição calórica para ajudar quem se preocupa com o controle de peso. A título de comparação, uma colher de chá de açúcar refinado (equivalente a 5g) contém 20kcal. Acompanhe as dicas da nutricionista Daniela Jobst e da endocrinologista Maria Fernanda Barca, fazendo a escolha certa entre seis produtos que vêm ganhando destaque nas prateleiras.

1. Xilitol (1 colher de chá ou um sachê de 5g: 12kcal)
O que é: açúcar encontrado nas fibras das frutas, vegetais e cogumelos.
Vantagens: indicado como substituto do açúcar e de outros adoçantes por ser uma fonte natural, é encontrado na fibra de vegetais. Pode ser utilizado na culinária em preparações de doces e para adoçar bebidas, já que seu gosto é muito semelhante ao açúcar comum.
Riscos: em altas dosagens pode acarretar desconfortos gástricos, inchaço e diarreia. A quantidade máxima diária capaz de gerar diarreia é muito variável e ainda causa muita controvérsia entre os nutricionistas. Mas, para homens, o limite mais aceito é de 0,37g por quilo de peso. No caso das mulheres este número é de 0,42g por quilo de peso. Na prática clínica, no entanto, as nutricionistas observam que doses muito menores já desregulam o intestino e recomendam que o consumo não ultrapasse 15mg de xilitol por quilo de peso tanto para homens quanto mulheres.

2. Stevia (1 colher de chá ou um sachê de 5g: 0kcal)
O que é: adoçante natural, extraído de uma planta chamada Stevia rebaudia.
Vantagens: é uma alternativa natural de adoçar preparações e bebidas, pois não contém calorias. Muito usada no tratamento do diabetes e em dietas de emagrecimento.
Riscos: para tornar o paladar mais agradável, alguns fabricantes adicionam outros tipos de edulcorantes, prejudiciais à saúde, na fórmula.

3. Agave (1 colher de chá ou um sachê de 5g: 9kcal)
O que é: chamado de néctar de agave ou xarope de agave é extraído de um tipo de cacto originário do México e sua consistência é parecida com o mel.

Vantagens: é uma opção natural e pode ser um substituto do mel para a população vegana que não apresenta risco de diabetes, triglicérides altos ou sobrepeso.
Riscos: contém uma grande quantidade de frutose, daí a recomendação de uso moderado. A frutose, quando metabolizada, dá origem à gordura rapidamente (o fígado quebra esse açúcar, convertendo em triglicerídeos, prejudiciais à saúde quando em excesso). Não substitui nenhum tipo de adoçante, porque é rico em frutose e causa sobrecarga no fígado (como acontece com a sacarose).

4. Açúcar de coco (1 colher de chá ou um sachê de 5g: 19kcal)
O que é: o açúcar de coco é extraído a partir das palmas do coco, portanto retira-se a seiva, que passa para o processo de desidratação por aquecimento até chegar à moagem/trituração.
Vantagens: tem índice glicêmico bem mais baixo do que o açúcar refinado - o que evita os picos de insulina no organismo -, além de contar com vitaminas do complexo B, cálcio, zinco, ferro, fósforo e magnésio. É uma alternativa ao açúcar refinado por ter uma qualidade nutricional superior, mas não é alternativa para quem precisa de adoçantes por causa de diabetes ou controle de peso, por exemplo.
Riscos: se o consumo for exagerado, oferece os mesmos riscos à saúde que o açúcar de cana, como o descontrole da glicemia sanguínea e aumento de gordura corporal.

5. Açúcar de beterraba (1 colher de chá ou um sachê de 5g: 13kcal)
O que é: açúcar extraído da beterraba por um tipo de moagem, em que se extrai a sacarose. Após isso, a calda deve ser limpa e adicionam-se substâncias alcalinas. O caldo transforma-se em xarope e, por um processo de aquecimento, formam-se cristais. Ele ainda difícil de encontrar no Brasil e, muitas vezes, vendido sob a denominação de “farinha”.
Vantagens: nenhuma, comparando com o açúcar de cana. Todos os nutrientes contidos na beterraba perdem-se com o processo de refinamento.
Riscos: os mesmos riscos que o açúcar da cana, como diabetes e acúmulo de gordura corporal.

6. Taumatina (1 colher de chá ou um sachê de 5g: 0,03kcal)
O que é: adoçante natural, extraído de uma flor africana, que pode ser aquecido em altas temperaturas sem sofrer alterações em sua composição.
Vantagens: não contém calorias e não deixa gosto na boca, além de oferecer alto poder adoçante: é cerca de 1.300 vezes mais doce que o açúcar da cana.
Riscos: consumir taumatina associada a outros adoçantes, em geral ela vem associada a stevia e maltitol (que, em excesso, não é absorvido pelo intestino e causa diarreia, como acontece com o xilitol). Leia o rótulo antes de comprar para ter certeza do que você está consumindo. Uma alternativa é mandar manipular taumatina 100%, com prescrição de nutricionista.

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018


Eu não sei pelo que você está passando, não conheço a sua história e não tenho dimensão do tamanho da sua dor, mas saiba que compartilhamos o mesmo mundo e somos irmãos espiritualmente. Por isso, eu te peço para que entenda que o seu sofrimento não é fruto do acaso. Talvez seja difícil pra você assimilar tudo isso agora, mas busque a força que habita em seu ser e tudo ganhará sentido. Você enxergará os mesmos problemas sob prismas diferentes e então encontrarás a solução para eles. Pense nisso antes de dormir. Tenha uma maravilhosa vida.

Trecho do livro “Notas de Liberdade”