Queridos visitantes

terça-feira, 26 de outubro de 2010

"De vez em quando é necessário a gente se perguntar se dentro de nós é um bom lugar para se viver. Tenho me perguntado isso… e a resposta é sim, sou um bom lugar."
"Economizar amor é avareza. Coisa de quem funciona na frequência da escassez. De quem tem medo de gastar sentimento e lhe faltar depois. É terrível viver contando moedinhas de afeto. Há amor suficiente. Há amor para todo mundo. Há amor para quem quer se conectar com ele. Não perdemos quando damos: Ganhamos junto." Caio.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Porque as pessoas fingem? perguntou-me aquele pobre jovem. "porque lhes convém" respondi. ele abaixou a cabeça e eu prossegui. "mas sossega, que nem tudo é tão simples assim, não dá pra fingir uma lágrima, há sempre um olhar desanimado por trás de um sorriso falso, há sempre mãos trêmulas debaixo de mentiras bem contadas. se você tiver bom olho, digo, prestar atenção, sempre dá pra saber a verdade. há sempre uma cara indiferente por trás de um falso abraço. ele suspirou e replicou. "mas e se eu não tiver bom olho? se eu não puder enxergar a verdade?" trepliquei dizendo assim: "há uma coisa interessante sobre a realidade, sobre a verdade. a gente só vê aquilo que queremos. ás vezes as coisas estão bem na nossa frente e a gente ignora, finge não ver e as tantas vezes que vemos algo que não existe, inventamos, viajamos mesmo e acabamos acreditando na nossa própria mentira. "ele sorriu e disse: é verdade." por isso não finja, meu jovem. não diga que ama se não amar mesmo, não ria se não tiver achando graça (...)

domingo, 24 de outubro de 2010

“Tentaram me fazer acreditar que o amor não existe e que sonhos estão fora de moda. Cavaram um buraco bem fundo e tentaram enterrar todos os meus desejos, um a um, como fizeram com os deles. Mas como menina-teimosa que sou, ainda insisto em desentortar os caminhos. Em construir castelos sem pensar nos ventos. Em buscar verdades enquanto elas tentam fugir de mim. A manter meu buquê de sorrisos no rosto, sem perder a vontade de antes. Porque aprendi, que a vida, apesar de bruta, é meio mágica. Dá sempre pra tirar um coelho da cartola. E lá vou eu, nas minhas tentativas, às vezes meio cegas, às vezes meio burras, tentar acertar os passos. Sem me preocupar se a próxima etapa será o tombo ou o voo. Eu sei que vou. Insisto na caminhada. O que não dá é pra ficar parado. Se amanhã o que eu sonhei não for bem aquilo, eu tiro um arco-íris da cartola. E refaço. Colo. Pinto e bordo. Porque a força de dentro é maior. Maior que todo mal que existe no mundo. Maior que todos os ventos contrários. É maior porque é do bem. E nisso, sim, acredito até o fim.” CAIO
"Mas a vontade é te convidar pra sair por aí...
Brincar de tobogã no arco-íris qualquer coisa assim:
você topa?"
Alô?
É da Rádio ?
Queria oferecer:
"Daria tudo pra você estar aqui",
com Wanderley Cardoso.
Tudo. Tudinho!

Caio F. Abreu

sábado, 23 de outubro de 2010

"Arrependimento é uma coisa engraçada. Você tenta fazer o melhor em sua vida para evitá-lo. Mas às vezes são as coisas mais difíceis da vida que nos ensinam mais e que nos fazem perguntar: se tivéssemos uma segunda chance, quantos de nós faríamos as coisas de um jeito diferente? Para alguns, o arrependimento é algo bom, que nos ajuda a deixar nossos medos para trás e seguir para o futuro. Para outros, é algo que nos permite reexplorar o passado. Na melhor das hipóteses, o arrependimento pode ser a causa de um recomeço. Onde qualquer coisa e tudo ainda são possíveis."

( Do filme Men In Trees )

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Te Amo - Rihanna

Te amo, te amo
Ela diz pra mim
Eu ouço a dor em sua voz
Então nós dançamos sob o candelabro, ela assume a liderança
Foi quando eu vi isso em seus olhos, acabou

Então ela disse: Te amo
Então coloca sua mão em torno de minha cintura
Eu lhe disse não
Ela chorou: Te amo
Eu lhe disse: Eu não vou fugir, mas me deixe ir
Minha alma está enganada sem perguntar o porquê
Eu disse: Te amo
Queria que alguém pudesse me dizer o que ela disse
Não significa que eu amo você?
Acho que significa que eu amo você
Não significa que eu amo você?

Te amo, te amo
Ela receia respirar
Eu segurei sua mão, eu não tenho escolha, uh?
Me arrastou para a praia, dançou na água
Eu começo a sair
Ela está implorando pra mim e perguntando por que acabou

Então ela disse: Te amo
Então coloca sua mão em torno de minha cintura
Eu lhe disse não
Ela chorou: Te amo
Eu lhe disse: Eu não vou fugir, mas me deixe ir

Minha alma está enganada sem perguntar o porquê
Eu disse: Te amo
Queria que alguém pudesse me dizer o que ela disse
Não significa que eu amo você?
Acho que significa que eu amo você
Não significa que eu amo você?

Ouça, nós podemos dançar
Mas você tem que vigiar suas mãos
Me observe a noite toda
Estou me movendo sob a luz
Porque eu entendo que todos nós precisamos de amor
E eu não estou com medo
Eu sinto o amor, mas eu não me sinto desta maneira

Então ela disse: Te amo
Então coloca sua mão em torno de minha cintura
Eu lhe disse não
Ela chorou: Te amo
Eu lhe disse: Eu não vou fugir, mas me deixe ir
Minha alma está enganada sem perguntar o porquê
Eu disse: Te amo
Queria que alguém pudesse me dizer o que ela disse
Não significa que eu amo você?
Acho que significa que eu amo você
Não significa que eu amo você?
Acho que significa que eu amo você, eu amo você e amo, te amo
Não significa que eu amo você?

domingo, 17 de outubro de 2010

''...Pode começar do nada, pode acabar de repente, pode não ter fim. Mas tem sempre o meio. O amor é isso que você está vendo: Hoje beija, amanhã não beija, depois de amanhã é domingo e segunda-feira ninguém sabe o que será. As coisas são como são, na hora certa, e foda-se. A gente tem o que precisa, não o que quer, o importante é: não permita nunca que você se decepcione, pois só você tem o poder de fazer isso.'' [Caio Fernando Abreu]
“Acho maravilhoso perceber o quanto algumas vidas interagem com a nossa de um jeito tão mágico e bonito(...) Todo encontro que verdadeiramente nos toca é uma espécie de milagre num mundo de bilhões de seres humanos. Algumas pessoas a gente nem imaginava que existiam, mas, meu Deus, que agrado bom é para a alma descobrir que vivem. Que estão por aqui conosco. Pessoas que fazem muita diferença na nossa jornada, com as quais trocamos figurinhas raras para o nosso álbum. “ Ana Jácomo
Desculpa minha maneira de dizer, assim, sem qualquer introdução ou motivo, mas você não mente bem. Você se tornou o desafio perfeito e, confesso, sua embalagem prometia muito mais do que o produto realmente é. Fui eu quem cuidei da parte da atitude, da conversa, do momento certo. Acho muito cansativo ser responsável por tudo, então eu desisto de tentar te fazer humano. Pode seguir com sua falta de falta de vida, cheio de pose e e frases prontas. Você não sabe conversar e eu sou um poço infinito de palavras, jogadas na sua cara, mostrando que a falta de conteúdo pode sim te afetar. Era muito fácil com aquelas garotas, não? Um pouco de álcool, o que você faz da vida, vamos fugir de todo mundo. Mas e alguém de corpo e alma? Aí você desiste, porque no dia seguinte não tem mais o que falar... Falta em você algum brilho, alguma individualidade, algo que te faça especial. Em mim esse brilho sobra e eu saio por aí espalhando, como se fosse bonito se perder em todo mundo só porque meu corpo não é suficiente pra me abrigar. E nós seguimos sendo nada, enquanto você não descobre que eu leio sua insegurança. Vou deixar você procurar em todas o que você só vai achar em mim, mas não vou te esperar. Quando você perceber, será tarde demais. Mas eu deixo você olhar, porque você é lindo calado e eu falo para uma plateia inteira. Se algum dia manequim for objeto de palco, a gente se encontra. [Verônica H.]
"Mas não sou hipócrita, Guila. Não sei fazer "jogo social". Até saberia, mas não me interessa, tenho preguiça."

[Caio Fernando Abreu]
"Fico pensando se viver não será sinônimo de perguntar. A gente se debate, busca, segura o fato com duas mãos sedentas e pensa: “Achei! Achei!”, mas ele escorrega, se espatifa em mil pedaços, como um vaso de barro coberto apenas por uma leve camada de louça. A gente fica só, outra vez, e tem que começar do nada, correndo loucamente em busca dos outros vasos que vê. Cada um que surge parece o último. Mas todos são de barro, quebram-se antes que possamos reformular as perguntas. E começamos de novo, mais uma vez, dia após dia, ano após ano. Um dia a gente chega na frente do espelho e descobre: “Envelheci.” Então a busca termina. As perguntas calam no fundo da garganta, e vem a morte. Que talvez seja a grande resposta. A única” (Caio Fernando Abreu in Limite Branco)
"Nada, você não entende nada. [...] Nem é você que eu espero, já te falei. Aquele um vai entrar um dia talvez por essa mesma porta, sem avisar. Diferente dessa gente toda. Ele é de um jeito que ainda não sei, porque nem vi. Vai olhar direto para mim. Ele vai sentar na minha mesa, me olhar no olho, pegar na minha mão, encostar seu joelho quente na minha coxa fria e dizer: vem comigo. É por ele que eu venho aqui, boy [...]. Pra ele, me guardo. Não por você, por outros como você. Eu tenho um sonho, eu tenho um destino. Ria de mim, mas estou aqui parada, pateta e ridícula, só porque no meio desse lixo todo procuro O Verdadeiro Amor. Cuidado comigo: um dia encontro." [Caio Fernando Abreu]

sábado, 16 de outubro de 2010

Ao deixarmos de fazer algo que queremos, podemos estar jogando nossa chance de ser feliz ao vento. Uma dessas oportunidades que você deixa pra trás pode ser justamente aquela que mudaria a sua vida, aquela que faria você feliz. Não as deixe fugir. Não se deixe comandar pelo medo do que pode acontecer, ou pelo medo do que as pessoas irão achar, pois assim sendo, você nunca irá ser você mesmo, com opiniões próprias. Agir em função do que é mandado só o trará problemas. Não se impeça de encontrar a sua felicidade. Agarre sua chance de ser feliz e lute por ela. Se você quer, você consegue. Lute pelo que quer. Corra atrás de seus sonhos. Arrisque-se e busque o que precisa, então irá encontrá-lo, seja aonde for. E, se você cair, levante-se novamente e siga em frente. Ser feliz só depende de você.

terça-feira, 12 de outubro de 2010


“E tem o seguinte, meus senhores: não vamos enlouquecer, nem nos matar, nem desistir. Pelo contrario: vamos ficar ótimos e incomodar bastante ainda” [Caio Fernando Abreu]

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

''Depois de tantas buscas, encontros, desencontros, acho que a minha mais sincera intenção é me sentir confortável, o máximo que eu puder, estando na minha própria pele. É me sentir confortável, mesmo acessando, vez ou outra, lugares da memória que eu adoraria inacessíveis, tristezas que não cicatrizaram, padrões que eu ainda não soube transformar, embora continue me empenhando para conseguir.'' Ana Jácomo