Queridos visitantes

quarta-feira, 13 de julho de 2011


“O senhor sabe: o perigo que é viver…”; Viver é um descuido prosseguido...
Viver é muito perigoso; e não é não. Nem sei explicar estas coisas. Um sentir é o do sentente, mas outro é o do sentidor. Só se pode viver perto de outro, e conhecer outra pessoa, sem perigo de ódio, se a gente tem amor. Qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura. Deus é que me sabe."

Guimarães Rosa, in Grande Sertão: Veredas

Nenhum comentário:

Postar um comentário