Queridos visitantes

quinta-feira, 21 de julho de 2011

(...) "Tarde demais, pensei na época. (...)
O que eu não sabia nem poderia saber — em parte porque aos 20 anos a gente pouco sabe além da própria fome, em parte porque não podia, nem posso ou podemos, prever o futuro — é que embora parecesse tarde, era ainda cedo. (...)
 

Ó Deus, como é triste lembrar do bonito que algo ou alguém foram quando esse bonito começa a se deteriorar irremediavelmente ."

Nenhum comentário:

Postar um comentário