Queridos visitantes

sábado, 20 de agosto de 2011

Certas coisas são tão evidentes, apesar de inexplicáveis, que a gente não pode deixar de acreditar. Você não viu nada, você nem viu o amor. Que idade você tem, vinte? Tem cara de doze. Quanto mais não-dita, melhor a paixão. Não sei o que faço, onde fico: tenho muito medo, mas confio em Deus. E apesar do medo há em mim uma paz enorme que eu chamo de felicidade. Sei lá. Que o dia amanhece. Que a noite acabe. Que tudo isso termine. Qualquer coisa. Vê se ri um pouco. Tenho aprendido que tudo tem jeito, o tempo é remédio pra tudo, vivendo e aprendendo.  Típico pensamento-nada-a-ver: sossega, o que vai acontecer acontecerá. Relaxa, baby, e flui: barquinho na correnteza, Deus dará. 
(CAIO FERNANDO ABREU)

Nenhum comentário:

Postar um comentário