Queridos visitantes

terça-feira, 23 de agosto de 2011


A cada dia que se passa fica mais difícil de esconder o que eu estou sentindo. Só em olhar pra mim, as pessoas que me conhecem sabem que eu não estou bem. Cadê a alegria no teu olhar, no teu sorriso? Nem tente procurar, não se tem a mínima chance de encontrar. Cadê aquela que levantava o astral de todo mundo, animava qualquer lugar? Pois é ela tirou férias indeterminada. Cadê aquela, aquela Eduarda que enxergava a vida com todo amor, com toda inocência, com toda simplicidade e só tinha um objetivo: ser feliz? Ah! Nem eu mesma sei onde ela se encontra. Talvez ela esteja escondida por trás de uma dor que ela nunca sentiu antes, escondida atrás da felicidade de outra pessoa, que ela desejasse ser felicidade dela também. Talvez ela precise ficar sozinha sem aglomerações pra se refazer, ou talvez nem isso mesmo resolva, e ela precise mesmo é de você. Quem sabe daqui a um mês ela volte a ser feliz, mas também quem sabe se daqui a um mês ela não esteja pior que hoje?

Nenhum comentário:

Postar um comentário