Queridos visitantes

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Pra onde vai o amor quando tudo acaba? Definitivamente não consigo escrever. Os textos estão muito tristes e sempre me perco em meio às lágrimas. Dói e não é pouco, é como se eu sentisse a dor do mundo inteiro. Não é fácil se viver quando seus sonhos envolviam outra pessoa e de uma hora pra outra você começa a sonhar sozinha. Ter que criar coisas pra passar o tempo é doloroso. A noite é sempre o pior momento. Nesses dias tristes a noite poderia não existir. Todas as músicas e todas as coisas que eu leio me fazem lembrar o quanto era bom ter você e o quanto estou triste. Todo mundo diz que passa como se fosse a coisa mais fácil do mundo. Nunca foi difícil dormir a noite toda, sem acordar pela madrugada e ter que chorar baixinho pra ninguém ouvir. Eu peço pra minha cabeça pensar em você pela manhã, porque já são mais de quatro horas e eu preciso dormir. E no meio de uma multidão eu me lembro de alguma coisa e repito pra mim: segura o choro, segura o choro. Fazer compras é sempre bom, exceto quando eu provo a roupa e imagino se você vai gostar e lembro que você não tem que gostar de mais nada. Eu faço compras e fico feliz, chego em casa e fico triste de novo, porque eu não preciso esconder as roupas de você, porque eu não tenho você me esperando e pedindo pra que eu prove todas pra você dizer se ficou bom ou não. O chocolate que sempre foi minha alegria nos dias tristes hoje não me dá prazer. Quando eu perco o sono ou a fome ou os dois juntos, é porque a coisa está realmente feia. E tá, tá tudo feio, tudo perdeu a beleza, a vida perdeu a beleza. Não achei que seria tão difícil assim. Não achei que deixar de amar fosse tão doloroso. Vê que todo mundo que te conhece te olham com uma cara de pena, que todo mundo sabe que quando você tá trancada no quarto tá chorando, que todo mundo evita falar dele na sua frente, ouvir todo mundo dizendo que eu mereço coisa melhor, saber que todo mundo já se acostumou com seus olho inchados de chorar, que sua tristeza agora tá normal ninguém pergunta mais o porque. Ser triste nunca foi normal, agora é. Será que dói em você também? Será que você tentou me ligar e meu número deu desligado porque eu troquei o chip? Será que você pensou em me procurar? Será que quando eu perco o sono você também perde pensando nas mesmas coisas que eu? Será que você sabe pra onde vai o amor quando tudo acaba? É que eu não sei mais o que fazer com o meu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário