Queridos visitantes

terça-feira, 29 de maio de 2012

Não sei o que mais diminui com o tempo. O senso de ridículo das pessoas ou a minha paciência.


Presa aqui, tão longe de casa
Falando, mas eles não sabem 
Os sinais não fazem sentido
Eu pensei que iria morrer
Até que você olhou nos meus olhos
Até que algo mude
É um idioma diferente
 As palavras dizem tanto e ficam no meu caminho
Falando do amor mais estranho 
Outra noite, sem lugar para ir
 Nada, tenho estado aqui completamente sozinha
 Ninguém para me mostrar, ninguém para me ouvir 
Baby, só me diga 
Até que algo mude 
É um idioma diferente 
As palavras dizem tanto e ficam no meu caminho
 Falando do amor mais estranho 
Até que algo mudeÉ um idioma diferente
 As palavras dizem tanto e ficam no meu caminho
 Falando do amor mais estranho
 Não tenho de saber do que você está falando
Não mais tenho de ter medo
 Não fale mais, essas não são as palavras
 Até que algo mude, até que algo mude
É um idioma diferente
 As palavras dizem tanto e ficam no meu caminho
 Falando do amor mais estranho
O amor mais estranho
O amor mais estranho
O amor mais estranho
O amor mais estranho.
(Strangest Love - Britney Spears)


Não se torture quando for agredido por palavras pesadas que lhe foram ditas. Tenha presente que não se joga pedra em árvore que não dá frutos.
"Em tempos em que quase ninguém se olha nos olhos, em que a maioria das pessoas pouco se interessa pelo que não lhe diz respeito, só mesmo agradecendo àqueles que percebem nossas descrenças, indecisões, suspeitas, tudo o que nos paralisa, e gastam um pouco da sua energia conosco, insistindo.'' (Martha Medeiros)
“Não sei se consigo perdoar. No fundo ainda me culpo. E acho que a gente sempre se culpa por uma coisa ou outra. Não sei se consigo perdoar o outro. É difícil. Tem coisa que não dá pra esquecer. Algumas cenas ficam na memória. A gente consegue ouvir direitinho a voz da outra pessoa dizendo aquele bando de palavras ruins. E aquilo fica ecoando na cabeça, maltratando o coração. Mesmo que eu diga tudo bem, você está perdoado, vou carregar tudo na lembrança. E vez ou outra a bagagem pesa demais, é preciso parar, descansar, tomar uma água e continuar. É preciso dar um tempo. Ele, o famoso tempo, aquele cara que ninguém gosta, mas que feliz ou infelizmente cura tudo. Tudo mesmo.” Clarissa Corrêa

“Na hora da saudade, da tristeza, do desamparo, é com ele que contamos: o tempo. Queremos dormir e acordar dez anos depois curados daquela idéia fixa que se instalou no peito, aquela obsessão por alguém que já partiu de nossas vidas. No entanto, tudo o que nos invadiu com intensidade, tudo o que foi realmente verdadeiro e vivenciado profundamente não passa. Fica. Acomoda-se dentro da gente e de vez em quando cutuca, se mexe, nos faz lembrar da sua existência. O grande segredo é não se estressar com este inquilino incômodo, deixá-lo em paz no quartinho dos fundos e abrir espaço na casa para outros acontecimentos.” — Martha Medeiros.
“A palavra magoa, dá tapa na cara. Mas é melhor levar uma bofetada palavral do que ser enganado mais adiante. Sinceridade é uma arma que pode ferir, eu sei. Ainda prefiro (de um estranho modo, confesso) ser assim.” Clarissa Corrêa
"Sempre gostei de ser verdadeira, mas não sei até onde isso me leva. Não, eu não quero levar vantagem em nada. Só quero a reciprocidade, a sinceridade do outro como recompensa. Ando frustrada ao constatar que amigos verdadeiros posso contar apenas em uma mão. E, ainda assim, não sei se posso ser verdadeira com eles. Uma palavra atinge, fere, frustra, repele." - Clarissa Corrêa

Você quer coisas novas, mas não consegue se desapegar das velhas. Você implora por uma rotina diferente, mas no fundo sabe que vai sentir falta de como tudo era.
Eu estou aprendendo a ser feliz. Tem que se educar. Que nem você tem que aprender a ler, a escrever, tem que aprender a ser feliz. (Cazuza)
Ontem tomei um táxi e me distraí tanto olhando pela janela, que no meio do caminho estendi a mão para o banco vazio do lado querendo pegar tua mão. Tô com saudade.

(Caio Fernando Abreu)

domingo, 27 de maio de 2012

"Quem dera que a vida fosse como nos filmes que a gente pressiona a tecla "avançar" e já fica sabendo o que acontece no final. Infelizmente - ou felizmente - na vida real é proibido ter certeza e os caminhos nunca se apresentam de forma bem definida tipo preto ou branco. As escolhas variam numa limitada gama de cinzas claros e escuros e é sempre arriscando que fazemos decisões, porque sofrer também faz parte do processo ou, como diria Eça de Queirós, " a cada viver corresponde um sofrer". (Camila Nascimento Silva in Você tem meia hora)

Não é felicidade não moço. É porque quando a gente cansa de chorar, o sorriso é a única coisa que nos resta.



domingo, 20 de maio de 2012


Quero ler mais livros. Escutar mais músicas. Assistir mais filmes. Quero ter menos preguiça, sentar mais no chão, correr mais pelo parque. Sabe, essas coisas fazem com que eu me sinta livre. Acho ruim a gente ter que se aprisionar. Quero sair de noite, caminhar sem rumo, ficar olhando para o céu. Pode soar bobo, mas isso pra mim é tão importante. — Clarissa Corrêa 
Desculpa, mas sou uma pessoa inteira. Nunca gostei de me dar pela metade, de pouquinho em pouquinho, um tantinho aqui e outro tantinho ali. Tudo em mim é demais. É muito. É exagerado. Eu não sei ser de outra forma. Não gosto de pessoas incompletas. Ou vai me dizer que você prefere um sorriso pela metade, um olhar meio indiferente, um abraço solto, um riso mais ou menos engraçado, uma felicidade quase alegre? Eu não. Comigo é tudo ou nada. É 8 ou 80. É muito ou… muito. Não existe pouco. Eu não sou pouco. E não quero que venham com poucos ou restos para mim. — Plenitude. 
Pai, organiza meu dia e fica no controle. Ajuda-me a fazer tudo o que preciso fazer. Dá-me paz em meio ao inesperado.


"Quero encontrar algo nesse mundo que me traga, a cada noite, a dádiva de um cansaço bom. Que me permita olhar para as horas vividas com uma clara convicção de que valeu a pena vivê-las. Que me conduza ao sono sereno que nasce depois dos desafios que o coração compra. Que me convide a desejar um novo dia, certa de que haverá um motivo para o qual levantar. E por sabê-lo, por lembrá-lo, eu possa experimentar a paz de adormecer sorrindo". (Ana Jácomo)
Às vezes dá vontade de desistir de tudo, não sair mais de casa, dormir e dormir. (Caio Fernando Abreu)
"Que Deus me proteja de gente má, cruel, invejosa, falsa. Mas, principalmente, de gente sem graça, sem sal, sem veneno, sem beleza e sem loucura."

Tenho murchado imperceptivelmente toda vez que gasto meu tempo com gente que não me acrescenta, que me suga. É essa maldita vontade de ser gente boa que acaba comigo. Parece que nesses momentos a gente descobre que tem que ser meio egoísta, porque não há nós mesmos suficientes para todo o mundo. Que seja cruel, mas que seja pela minha sanidade: eu me doo para quem eu acho que merece. Minha atenção, meu sorriso, meu pesar, meu boa noite serão destinados só àqueles por quem eu me interesso. A questão é que meu ouvido não é penico. A questão é que eu não tenho paciência pra gente superficial e chata. E o tempo passa rápido demais. Não é uma questão de ingratidão; é só que a vida surge e eu preciso aproveitar melhor o tempo que me resta. — Pitty 
Eu quero crescer. Juro, quero mesmo. Quero aprender línguas que não sei. Quero conhecer novas culturas, povos, lugares. Quero me desapegar do velho. Quero não me fechar para as mudanças e para o novo. Quero dar amor, afinal, é ele a grande essência da vida. Quero não acumular rancores nem alimentar mágoas. Quero aprender a me pedir desculpa. Quero abandonar algumas saudades. Quero aprender a conviver com o que não posso modificar. Quero me mover mais e mais e mudar o que está ao meu alcance. Quero pouco e quero muito. Quero nada e quero tudo. Quero esquecer o que precisa ser esquecido. Quero nunca deixar de sorrir. Quero aprender a descascar laranja. Quero perder o medo de trovão. Quero ir. E vir. Mas nunca, nunca mesmo, deixar de sentir. — Clarissa Corrêa. 

quarta-feira, 16 de maio de 2012



''Quando terminei de falar, senti foi a dentada da tristeza em meu peito. Eu fui andando, andando, quase olhei pra trás e pedi que desconsiderasse aquilo tudo. Mas não dava pra desmanchar aquele ponto final. Não se remove um "adeus" com um "esqueça tudo que eu disse". É que eu pensava que nem ia doer. (Nem deixei que ele me tocasse, eu não tinha tempo pra arder). E foi com meu coração disparado que apressei o passo e ganhei estrada. Eu respirava fundo chamando a tranquilidade de volta, mas ela não veio. Enquanto me afastava, pensei que eu tava indo embora de tudo nele. E sei que fiquei como um ranço, algo que lateja até que se perdoe. Era ele aprisionado na lembrança do que eu havia sido. Só tive paz mesmo, quando o seu coração desmanchou o hematoma da saudade num choro compulsivo, no colo do melhor amigo. Porque nem calma eu tinha para ajudar. A carne sempre fraca pra afagar, acabava indo mais longe e tudo voltava ao antigamente. Aí eu tive que ficar quieta no meu canto, toda lacerada pela falta. Foi um período solitário em que vivi o luto necessário. Ele nem desconfiou que eu também estava triste, talvez se sentisse melhor se soubesse. Mas eu tinha que fazer valer minha palavra, demorei muito tempo tomando coragem. Demorei muito tempo desparafusando aquela gaiola e, depois, reaprendendo a voar. Tive ímpetos de escrever uma carta falando das qualidades dele, de tudo que havia me feito crescer. Mas quando fui escrever só consegui dizer: desculpe, não se pode negociar com a paixão.Porque eu também não entendo às vezes esses caminhos que a vida tece.E nós que morávamos um no outro, ficamos sem casa. Perdoe a falta de abrigo, é que agora eu moro no caminho. (Marla de Queiroz)
Gosto das coisas de dentro.
O que está por fora muda a cada estação.
A essência, não!

Clarissa Corrêa
[...] A gente se cansa. De algumas coisas. De um monte delas. Das ilusões. De se apertar pra caber em autoimagens que, na maioria das vezes, não têm nada a ver com a gente. Cansa de ficar à mercê da felicidade que parece acontecer só de fora pra dentro. - Ana Jácomo
De cada dia arrancar das coisas, com as unhas, uma modesta alegria; em cada noite descobrir um motivo razoável para acordar amanhã. [CFA]
"E eu era mulher feita de flores,
mas a vida exigiu um pouco mais de mim,
agora sou mulher de Aço."

Pe. Fábio de Melo
"Desmediocrize sua vida. Procure seus "desaparecidos", resgate seus afetos. Aprenda com quem tiver algo a ensinar, e ensine algo àqueles que estão engessados em suas teses de certo e errado. Troque experiências, troque risadas, troque carícias. Não é preciso chegar num momento limite para se dar conta disso. O enfrentamento das pequenas mortes que nos acontecem em vida já é o empurrão necessário. Morremos um pouco todos os dias, e todos os dias devemos procurar um final bonito antes de partir." (Martha Medeiros)
“Eu não tenho idéia porque a gente fica adiando as coisas, mas se eu tivesse que chutar, diria que tem muito a ver com o medo. Medo do fracasso. Medo da dor. Medo da rejeição. Seja lá do que a gente tenha medo, uma coisa é sempre verdade: com o tempo, a dor de não ter tomado uma atitude fica pior do que o medo de agir.”

(Da série Grey's Anatomy)

Não é o sentimento que se esgota, somos nós que ficamos esgotados de sofrer, ou esgotados de esperar, ou esgotados da mesmice. (Martha Medeiros)

“Eu. Eu sou errada. Eu escolho errado. Eu escolho a dedo. Eu acho que as coisas são como penso que deveriam. Eu me jogo. Me envolvo. Me dou. Me estrepo. Dou a cara pra bater. Me abro. Me entrego. Me fodo. Me ferro. Me queimo. Me desgoverno. Perco as estribeiras. Perco o chão. Perco tudo. Só não perco a identidade. Porque eu sou eu. Sem medo. Sem pé atrás. Sem crueldade. Sem ficar cheia de dedos. Sem covardia. Sem hesitação. Sem pensar muito. Sem nada. Apenas vou. Apenas sinto. Apenas sei. Apenas quero. E quero mesmo…'' — Clarissa Corrêa
"Chega uma hora, em que você entende que o que as pessoas falam, é só o que elas falam. E não o que você é. Não atinge, não incomoda, não ofende. Porque você só se culpa, se sua consciência permitir. E se ela está tranquila, qualquer tipo de ataque alheio, é o mesmo que nada. Aí você aprende que cada um oferece o que tem. E você para de revidar, de se preocupar, de se abalar com julgamento de quem vive de mal com a vida. Você percebe que atrai o que transmite, e passa a usar seu tempo só com quem te faz bem. E aí, fica em paz. Porque a gente ganha uma briga, quando ‘foge’ dela." (Karla Tabalipa)
É por isso que a gente deve procurar se cercar de quem quer o nosso bem. Gente transparente, com decência no olhar e no coração. É por isso que a gente deve amar o que faz. Porque quando a gente ama consegue fazer sempre mais e melhor. Ainda bem.
Eu acho um saco viver em sociedade. Ontem, por exemplo, tive vontade de sair de camisola pra comprar pão, mas tive que me vestir, ajeitar o cabelo, escovar os dentes e colocar um óculos gigante na cara pra ninguém ver que eu ainda estava louca de sono. De vez em quando a gente tem vontade de sair de qualquer jeito. Hoje o moço veio buscar minha cachorrinha pra tomar banho, ao invés de recebê-lo de pijama, coloquei um roupão por cima e prendi o cabelo, pois ele acordou daquele jeito meio rock & roll. (...) É, a gente tem que saber se portar. Não dá pra gritar no cinema, não dá pra comer de boca aberta, não dá pra sentar de perna aberta se você está usando saia, não dá pra perturbar os outros, não dá pra ser mal educado, não dá pra distribuir agressividade como se fosse flor. Existem regras básicas de boa convivência. Procuro respeitar todas elas. Vivo dizendo que o meu espaço acaba onde começa o do outro. Limite não existe à toa. E quando vejo algo que sai do eixo o sangue já vai subindo, pois não tenho muita paciência para falta de noção ou educação. - Por Clarissa Corrêa

sábado, 5 de maio de 2012

"Me alegro em cada prejuízo que levo, porque cada vez que consigo amar sem interesse, é meu coração que ganha em qualidade." Pe. Fabio De Melo


"Aos poucos você percebe o que vale a pena, o que se deve guardar pro resto da vida e o que nunca deveria ter entrado nela."

Não precisa sofrer para saber o que é bom para você, converse com Deus, Ele tem os conselhos e as estratégias certas para te fazer vencer.

Pode desabar o mundo. Tudo ao seu redor estar em ruínas. Sua vida um caos. Seus sonhos estraçalhados. Seus projetos engavetados. Seu amor não estar sendo correspondido. Seus méritos não serem reconhecidos. Pode acontecer o que for para te entristecer, roubar sua alegria, fazer você se ver como um fracassado mas JESUS AMA VOCÊ. Isso é tão absurdamente lindo, grande, eterno, precioso, maravilhoso, tão TUDO que supera qualquer coisa. O amor de Jesus é tão poderoso e grande que não importa o que aconteça ao seu redor, não importa como você se sinta, esse amor é forte o suficiente para mudar as circunstancias ao seu redor e a forma como você esta se sentindo.