Queridos visitantes

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Eu acho um saco viver em sociedade. Ontem, por exemplo, tive vontade de sair de camisola pra comprar pão, mas tive que me vestir, ajeitar o cabelo, escovar os dentes e colocar um óculos gigante na cara pra ninguém ver que eu ainda estava louca de sono. De vez em quando a gente tem vontade de sair de qualquer jeito. Hoje o moço veio buscar minha cachorrinha pra tomar banho, ao invés de recebê-lo de pijama, coloquei um roupão por cima e prendi o cabelo, pois ele acordou daquele jeito meio rock & roll. (...) É, a gente tem que saber se portar. Não dá pra gritar no cinema, não dá pra comer de boca aberta, não dá pra sentar de perna aberta se você está usando saia, não dá pra perturbar os outros, não dá pra ser mal educado, não dá pra distribuir agressividade como se fosse flor. Existem regras básicas de boa convivência. Procuro respeitar todas elas. Vivo dizendo que o meu espaço acaba onde começa o do outro. Limite não existe à toa. E quando vejo algo que sai do eixo o sangue já vai subindo, pois não tenho muita paciência para falta de noção ou educação. - Por Clarissa Corrêa

Nenhum comentário:

Postar um comentário