Queridos visitantes

sábado, 7 de julho de 2012

Nós e a nossa cultura absurda de se contentar com pouco. Que coisa é essa de “metade da laranja”? Coisa estúpida! Eu sou uma laranja inteira — se bobear, talvez, eu seja até a laranjeira também — e não espere que te complete pois já estou, pois já sou completo. Sou inteiramente perfeito por minhas imperfeições. Estou à procura. Você: laranja, maça, uva, abacate, venha ser a minha metade… mas venha inteira. (Rafael Baa)

Nenhum comentário:

Postar um comentário