Queridos visitantes

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

 
Se uma pessoa te enganar ela merece uma surra,
se esta mesma pessoa voltar a te enganar
Quem merece a surra é você.
Gostaria de aproveitar que hoje é o dia das Bruxas, em especial para aquelas pessoas falsas e invejosas, que elas peguem a vassoura e o veneno delas e sumam de nossas vidas. (Tati Bernardi)

sábado, 20 de outubro de 2012




-

Eu já tive vontade de colocar o pé na estrada. Assim, meio sem rumo. Tirar as coisas do guarda-roupa, colocar de qualquer jeito dentro da mala e ir. Sem destino, sem hora para voltar. Mas aí descobri que sou adulta e que os adultos têm uma vida diferente. Existe uma pilha de contas em cima da mesa, que só cresce. Para poder pagar as contas é preciso trabalhar. Lembrei de quando eu era criança: as coisas eram mais simples. Minha maior tristeza foi cortar o cabelo da Barbie e descobrir que ele jamais iria crescer novamente. Meu maior problema era ter que subir em um banquinho para conseguir me enxergar no espelho para escovar os dentes. Como a gente muda, meu Deus. Como os sonhos mudam. Alguns foram embora, me deixaram. Outros cresceram juntinho comigo. Alguns sonhos, impacientes, fizeram as malas e se foram sem ao menos deixar uma foto como lembrança. E eu fico aqui, um pouco saudosa, tentando lembrar o que um dia eu quis. Dá uma certa melancolia relembrar algumas fases da vida. É que o sonho muda com o tempo, com a idade, com as fases. Realizei tantos, tantos. Deixei outros pra lá (...) Eu já quis morar fora. Eu já quis tantas coisas. Fiz tantas outras. Dizem que a gente não deve se arrepender do que fez, só do que não fez. Mas eu não conheço nenhuma pessoa que nunca tenha se arrependido de ter feito ou dito algo. Eu já me arrependi, sim. E muito. E tive a coragem de tentar acertar as coisas. Nem sempre sei o que fazer, mas sei reconhecer um erro. Aprendi a pedir desculpas e acho isso bonito. É importante a gente conseguir olhar para dentro e fazer uma análise crua de quem somos. Hoje, se eu pudesse, colocaria o pé na estrada. Arrumaria a mala com calma e cuidado, escolheria um destino lindo e partiria (...) E depois, é claro, voltaria para o meu lugar. (Clarissa Correa)

quinta-feira, 18 de outubro de 2012



Eu sou o tipo de pessoa que, quando quero bem, quero muito. Se não, esqueça. Não desejo mal a ninguém, pode apostar. Mas não tire meu sossego. Meu sono. Não tire minhas palavras. Não roube o que é meu. Eu só tenho um coração. Sou bondade, vontade, e, às vezes, sou leal se quiser. Mas não me confunda: sou boa. Boazinha, jamais! Ah, não mesmo. Tenho cara de menina, mas minha intuição já foi e voltou enquanto você planejava e se distraía com meus cílios grandes. Quer saber? Só não entendo o motivo de tanto esforço. Eu só queria descobrir o que você pretende. Você quer me entender? Eu não sou de entender. Eu sou de amar. De matar. De morrer. Por que você sente prazer em descobrir minha vida? Você não cabe nela. Desculpe, não mesmo. E tudo o que falo pra você é mentira. Sabia? É. Minhas verdades são, para você, deliciosas mentiras que ensaiei. Se me tratar bem, terás de volta todo o amor do mundo, caso o contrário, acredite, a reciprocidade será absoluta. (Fernanda Mello)

E a gente tem mesmo é que se libertar do que nos deixa triste. Deixar de lado tudo o que não nos acrescenta. Porque o que não vier para o nosso lado com o intuito de trazer leveza, que tome o caminho de volta.
Muitas vezes a vida antecipa decisões que já estavam tomadas. E liga nosso radar interno. A gente passa a questionar a própria vida e algumas escolhas. É que não vale a pena perder tempo com o que é detestável. E a vida é passa rápido demais pra gente ter que engolir um bando de filho da puta com energia ruim. - Clarissa Corrêa


sábado, 13 de outubro de 2012

"Sou áspero com quem não me simpatizo. Me sinto cansado dedicando meu tempo com quem não prende minha atenção. Não poupo nenhum esforço pra mostrar que não estou nem ai. Simplesmente sou assim. Não me venha com seus problemas como se eu fosse algum tipo de psicólogo particular, porque ultimamente ando evitando até os meus. E por favor, não se torne um deles." Sean Wilhelm

Três pontos podem significar muita coisa. Podem significar que duas pessoas podem ficar juntas futuramente. Podem significar que aquele sonho que você quase desistiu, vai se realizar no futuro. Podem significar que quando você achar que uma coisa chegou ao fim, você vai se surpreender, porque algo vai continuar. Três pontos significam continuidade, algo que ainda não teve fim, algo que pode durar. Preservem as pessoas que te amam com três pontos, nunca com um ponto final.


“Então deixa eu e contar uma coisa: eu sou coberta de defeitos. Eu sou a pessoa mais estranha que conheço. E a mais amorosa também. Mas me posiciono acidamente quando me sinto invadida: eu não sou fofa, meiga ou doce. Não me preocupo com o que pensam de mim, mas se estou sendo justa e sincera. Sim, eu sou muito dura às vezes e separo muito bem amor de sexo. Não acredito que ofegâncias sejam indícios de paixões, desculpe. Sou disponível, mortal, na maioria das vezes indiscreta e exageradamente espontânea. Eu não sou convencional. Eu tenho um par de asas: existe um céu imenso lá fora.” Marla de Queiroz.
Normalmente, sou educada. Eu disse "normalmente". Não gosto, mas se preciso for eu faço barraco. Faço mesmo. Tem coisa que faz meu sangue subir, tem negócio que me tira do sério. Quando fico braba fico cega, fica tudo preto. E não gosto que me segurem e me mandem ficar calma. Minha Lua é em Leão. Deve ser por isso que de vez em quando viro bicho. Vou engolindo, aguentando, tentando deixar pra lá. Mas uma hora a corda arrebenta, uma hora a coisa transborda, rompe. E daí salve-se quem puder (ou quem correr mais rápido). Tenho pavor que alguém dê palpite na minha vida, não gosto de quem não sabe se expressar, se posicionar. As pessoas precisam ter opinião. E alguma inteligência. Gente que não pensa me irrita. Juro, sinto vontade de dar uns tapas. Pensar não dói. Ajudar também não. Nem sempre faço questão de usar a simpatia. Muitas vezes já me escondi atrás de arara de loja pra não cumprimentar alguém. Ou então caminhei mais rápido pra desviar de um conhecido. Sei lá, tem dias que não tô com vontade. Em alguns dias prefiro ficar na minha, como hoje. Estou com a TPM a milhão. Por isso, estou bem quieta, na minha, no casulo. Não estou braba, nem rancorosa, nem puta, nem revoltada. As pessoas estão acostumadas a me ver sempre bem, sorrindo, querida, meiga, legal. Quem convive comigo sabe direitinho quando tô com alguma coisa, pois me fecho, fico quieta. De vez em quando preciso conversar com meus botões, por favor respeite. As pessoas estão acostumadas a pedir conselho, querer saber a minha opinião sobre isso ou aquilo, como se eu soubesse mais que todo mundo. Não sei, sou uma pessoa normal. Nem melhor e nem pior que você ou o seu vizinho. Nem sempre sei o que fazer, por isso sempre acho melhor a gente seguir o coração. Ele, mesmo que erre, é sincero e verdadeiro. (Clarissa Corrêa)

sábado, 6 de outubro de 2012





Me perdoe pela loucura que é algo tão pequeno precisando de amor e ao mesmo tempo algo tão grande que expulsa o amor o tempo todo. Eu sou uma sanfona de esperança. Eu tenho estria na alma. (Tati Bernardi)
Dica para prosperar: Pare de procurar saber da vida alheia e gaste seu tempo investindo em como melhorar a sua!

Eu adoro os que me invejam, eles são os meus melhores publicitários e ainda trabalham de graça. (Edilmar Lima)