Queridos visitantes

terça-feira, 31 de dezembro de 2013


2013 ---> 2014

Se fosse para fazer um balanço desse ano, honestamente, ele não teria sido o meu preferido. Porem, com certeza ele foi o ano que muito fui a luta e consequentemente mais conquistei troféus. Terminei meu Técnico em Nutrição, comecei meu superior em Nutrição, ganhei duas bolsas de estudo em cursos maravilhosos mas abri mão delas para deixá-las para as pessoas que não tem condição financeira de pagar uma faculdade, passei na UEPB e com menos de 3 meses de curso já fui convidada a participar de um grupo de pesquisa científica do Departamento de Farmácia da UEPB e em setembro dei início a minha jornada [que será árdua] de conciliar dois cursos superiores, ambos da área de saúde. Você poderia pensar: ah mais como ela aguenta? Desistir ou preguiça em relação a lutar pelos meus objetivos ou por aquilo que acredito, não faz parte da pauta da minha vida e muito menos deixo fazer ou que alguém venha querer ‘’borrar’’ meus sonhos, pois é aí que me torno cada vez mais forte! Foi um ano difícil, muito. Em relação a me decepcionar com pessoas que até então gosto demais e outras que já não gosto, um ano de muitas reviravoltas em relação a relacionamentos... Conheci pessoas muito especiais, que me ensinaram bastante coisas. Muita coisa aconteceu nesse ano. Na verdade, eu e minha confiança foram testadas. Definitivamente eu cresci, e muito. Estou bem calejada com algumas coisas. Então, me protejo muito. Não dá pra se expor o tempo todo e aprendi a não expor tanto minha vida para as pessoas, pois no passado já paguei muito caro por isso. Mas com a fé do dia a dia encontro a solução para superar todos os problemas. Mas por uma parte esse ano foi foda! Teve tanta coisa ruim, mas... Tem gente que me surpreende demais. Tem gente que vale à pena. Pois é, o ano tá acabando e posso dizer que eu sou muito grata pelas pessoas que me amam e que eu amo. Hoje eu agradeço a Deus não só por mais um dia de vida, mas também por se 'materializar' em forma de anjos e fazer com que meus dias sejam melhores.

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013


❝ (…) Não sei ao certo o instante. Provavelmente quando, numa conversa qualquer, você deixou escapar um sorriso meio distraído e absolutamente arrebatador. E eu, num ato espontâneo, me peguei pensando no quanto seria bom, realmente bom, tê-lo nos meus dias.

[Aghata Paredes]
E já não há mais espaço para omissões, de nenhuma das partes. No início conter as palavras parece o segredo para que o possível relacionamento futuro dê certo, para que não se diga demais e o outro se assuste com a enxurrada de sentimentos e palavras jogadas sobre ele. Algum tempo depois, aparentemente percebendo a reciprocidade - e esse é um dos momentos mais bonitos - vão saindo de ambas as bocas as primeiras declarações. Declarações essas que marcam e parecem vir a cabeça em situações completamente inesperadas. Como num filme. A junção de milhares de cenas, desde o princípio, a trilha sonora, o cheiro da pele, o toque suave. O melhor de tudo isso não existe. O melhor é tudo. Cada parte, desde do início até então. Embora talvez eu considere a intimidade uma das melhores coisas que existam. Poder falar qualquer coisa sem que soe feio, sujo ou mesmo tosco. Mesmo que seja. A amizade, a importância que um dá pro que o outro fala, seja lá o que for. A preocupação, mesmo desnecessária. Mas o mais bonito mesmo é a cara que surge no rosto ao falar de quem se gosta. A tendência é fazê-lo parecer um gigante. Porque quem ama, tende a enxergar dessa forma. Aquele outro corpo bem a frente, não é só um corpo qualquer. É o seu favorito no mundo todo. E fazer questão de dizer isso sempre que possível é, de alguma forma, nunca deixar de lado aquela sensação boa do princípio. (Aghata Paredes)
‘’Porque as pessoas não perdem a chance de ressaltar o defeito do outro. De apontar os erros, de ignorar as qualidades. De meter o dedo no ponto fraco, de dar umas espetadas de vez em quando. Porque ficou feio demonstrar carinho. Porque tanta gente anda desconfiando das atitudes bonitas. Porque o amor tem durado alguns dias e fim. Porque o mundo anda carente de palavras e atitudes que vêm do coração...’’ - Karla Tabalipa
 “Eu só sei que amo verdadeiramente depois de ter esbarrado nas imperfeições do outro, depois de ter conhecido sua pior faceta e mesmo assim continuar reconhecendo-a como parte a que não posso renunciar. Só o amor me faz conviver com o precário da vida, com a indigência humana.”

[Padre Fábio de Melo]
Essa é a verdade, sempre queremos parecer melhor do que somos. Fazemos tipo, somos falsos, quando não gostamos de algo ou de alguém. Bajulamos, mentimos, não somos honestos. Temos essa tendência e necessidade de parecermos bons, perfeitos para que os outros nos amem, nos elogiem. Se agíssemos mais naturalmente, se fôssemos nós mesmos, verdadeiros, certamente, seríamos melhores. Ficamos entre a linha tênue do natural e do forçado.
''É estranho, mas muitas vezes ficamos sofrendo como o amargo de respostas erradas só porque ainda tivemos a sabedoria de fazer a pergunta certa.'' (Padre Fábio de Melo)
"A rosa, rainha das flores, é sustentada por uma haste cercada de espinhos. No entanto, nenhum espinho consegue machucar sua beleza. Seja assim com você também. Não deixe que dificuldades consigam machucar a beleza de sua vida. Antes, faça como a rosa: mantenha sua vida sempre acima de todas as dificuldades". [Fabio de Melo]


Mãe, obrigada por cuidar de mim desde o momento em que me recebeste em teu ventre. Obrigada por ter me ensinado a dar meus primeiros passos, por ouvir minhas primeiras palavras e por cuidar de cada machucado que adquiri na minha infância. Obrigada por aguentar meus estresses matinais, por me mostrar o caminho certo, por abrir meus olhos quando preciso, e por cuidar dos machucados que apareceram em meu coração. Peço desculpas se te magoei alguma vez, ou se não soube compreender teus problemas. Se não demonstrei carinho quando deveria ou se fiz algo que te deixou triste, não fiz por mal. Eu só quero te ver bem, eu só quero te fazer bem. Tudo o que sou, tudo que tenho, eu devo a você. Você é meu exemplo de vida, minha guerreira, minha heroína. E sabe mamãe, você é meu maior orgulho, meu maior tesouro, e eu agradeço a Deus por ter me colocado na sua vida e por te deixar cuidar de mim. Mãe, eu te amo!
Amor de mãe não se escreve, aí não tem defeito.
Seria tão bom se a mãe da gente não sofresse,
Não ficasse doente e também não envelhecesse.


(Criolo)
Tristeza de segunda, felicidade de sexta, sonho de sábado, chatice de domingo… minha vida é uma bagunça só. Que dia é hoje mesmo? — Caio Augusto Leite 
"Nem sempre a minha boca consegue dizer para você o que quero, ainda bem que tenho dedos. Se o gênio da lâmpada aparecesse pra mim e dissesse que só posso fazer um pedido pra minha vida, presta atenção, seria esse: nunca me perder de você. Porque nem sempre eu sei pra onde ir, mas sempre, sempre mesmo sei pra onde eu quero voltar." (Clarissa Corrêa)
"Não sei muita coisa do que quero pra minha vida. E nem tenho essa pretensão. Mas sei isto: quero tudo intenso. Tudo agora. Tudo pra já. Minha vida já está acontecendo e eu não tenho mais tempo a perder com sorrisos amarelos. Com abraços frouxos. Com bocas aleatórias. Com noites sem dias seguintes. Com pessoas que não se dão. Quero viver tudo intensamente. Até a última gota. Correr o risco. Me atirar. E sentir o coração bater forte. Sair pela boca. Me engolir. Ter aquela sensação de não estar cabendo no próprio corpo (mais alguém aqui já sentiu isso?). Quero ser arrebatada. Não conseguir dormir à noite. Acordar com olheiras e estar linda mesmo assim. Quero rir de mim mesma. Rir sozinha no meio da rua. Sair descabelada. Quero andar cantando. E fazer poesia em dia de chuva. Quero cair da escada com as pernas pra cima. Quero um dia. Uma hora. Um minuto. Desde que seja de verdade."
 [...] "Às vezes eu penso em desistir, eu acho que não aguento essa aprendizagem toda outra vez — fico tentado a desistir. Não sei bem por que insisto, posso dizer apenas frases feitas sobre isso, mas na verdade não sei. Na cozinha, lavando pratos, lembro muito de minha mãe — compreendo tanto mais ela, agora. Compreendo tudo muito mais. Dói e é incômodo. Vontade de não saber perdoar, de não ser compreensivo tolerante — de não me contentar com o pouco — “amor malfeito, depressa, fazer a barba e partir”. [...] — já é tarde — amanhã a gente começa de novo." [...] #CAIOF.ABREU

- Ela é tão livre que um dia será presa.
- Presa por quê?
- Por excesso de liberdade.
- Mas essa liberdade é inocente?
- É. Até mesmo ingênua.
- Então por que a prisão?
- Porque a liberdade ofende.

[Clarice Lispector]

domingo, 22 de dezembro de 2013


"Era sábado, a mente e a sociedade me permitem acordar ao meio dia, mas a vontade de ir além, não. Aquela obrigação diária de ser e se fazer especial, aquele desejo insano de abraços e beijos e pipoca e cinema e eu, você, nós dois, juntos, agarrados, abraçados, encantados. Mas não. Tem eu, tem você, tem nós, separados, desgrudados, desgarrados, afastados. Tem cinema e pipoca e abraços e beijos e tudo, só não tem a gente. Mas ainda assim era sábado. Com ou sem você, ainda posso dormir até mais tarde. É, tudo na vida realmente tem um lado bom." (Matheus Rocha)

"Logo em seguida, então, cheguei na parte mais desafiadora: tentar. Mesmo com pouca coragem, precisando dos empurrões vizinhos dos corações que batem latentes aos nossos, fui. Me lancei ao mar, mesmo cercado por tubarões e feridas abertas das batalhas anteriores, esperando ansiosamente pelo resgate de alguém, que, com sorte, me ajudasse a cuidar dos machucados." (Matheus Rocha)

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Playlist Musical - Novembro/Dezembro 2013.

- Olha o Que o Amor Me Faz - Sandy e Junior 
- Aprender a Amar - Sandy e Junior
- Com Você - Sandy e Junior
- Último Romance - Los Hermanos
- Lisbela - Los Hermanos
- Anna Júlia - Los Hermanos
- Quando Você Passa (turo-turo) - Sandy e Junior 
- A Estrada - Cidade Negra
- Podes Crer - Cidade Negra
- Onde Você Mora -  Cidade Negra
- Porque Não Eu? - Leoni
- Como Eu Quero - Kid Abelha
- Velha Infância - Tribalistas
- Quem de Nós Dois? - Ana Carolina 
- Nua - Ana Carolina
- Drunk In Love - Beyoncé feat Jay Z
- Só Você - Fábio Jr
- Preciso Dizer Que Te Amo - Cazuza e Bebel Gilberto
- All Star - Nando Reis
- Brincar de Viver - Maria Bethânia
- Você Não Me Ensinou a Te Esquecer - Caetano Veloso
- Céu de Santo Amaro - Caetano Veloso e Flávio Venturini
- Stay - Rihanna


sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

É triste ver gente que vai pra um universo "alternativo" apenas pra agradar um determinado fulano. Que a cada semana é "viciada", apaixonada por coisas diferentes só pra provar a um ciclano que é interessante! Quando perceberão que isso são máscaras? E fazendo com que, mesmo que você consiga conquistar alguém/algo será apenas temporário, porque de fato, você não é o que se esforça para parecer. Ressalto: Parecer. Claro, cabe a cada um a sua própria vida, mas tem acontecido uma verdadeira enxurrada de pessoas assim, que tem postado fotos, vídeos e textos com essas características de uns tempos pra cá. Sobra apenas pena, pois todas elas acabam sempre sozinhas e sofridas. (Larissa Almeida)

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013


"Já aconteceu de eu quase chorar por ter tropeçado na rua, por uma coisa à-toa. É que, dependendo da dor que você traz dentro, dá mesmo vontade de aproveitar a ocasião para sentar no fio da calçada e chorar como se tivéssemos sofrido uma fratura exposta." Martha Medeiros.


"Existem coisas que sempre vão doer, apertar o sapato, incomodar, latejar no peito. Não tem jeito: por mais que a gente se livre de traumas e mágoas alguns sentimentos não legais sempre vão morar dentro do coração. Não por rancor ou coisa parecida, mas porque nem tudo dá pra ser esquecido e deletado da vida num passe de mágica. A gente sente, é de carne, osso e sentimento. Nada mais óbvio do que carregar na bagagem algumas tristezas. Não somos feitos só de coisas boas, temos lados obscuros e que não sabem perdoar." Clarissa Corrêa
"Gente fina é aquela que é tão especial que a gente nem percebe se é gorda, magra, velha, moça, loira, morena, alta ou baixa. Ela é gente fina, ou seja, está acima de qualquer classificação. Todos a querem por perto. Tem um astral leve, mas sabe aprofundar as questões, quando necessário. É simpática, mas não bobalhona. É uma pessoa direita, mas não escravizada pelos certos e errados: sabe transgredir sem agredir. Gente fina é aquela que é generosa, mas não banana. Te ajuda, mas permite que você cresça sozinho. Gente fina diz mais sim do que não, e faz isso naturalmente, não é para agradar. Gente fina se sente confortável em qualquer ambiente: num boteco de beira de estrada e num castelo no interior da Escócia. Gente fina não julga ninguém - tem opinião, apenas. Um novo começo de era, com gente fina, elegante e sincera. O que mais se pode querer? Gente fina não esnoba, não humilha, não trapaceia, não compete e, como o próprio nome diz, não engrossa. Não veio ao mundo pra colocar areia no projeto dos outros. Ela não pesa, mesmo sendo gorda, e não é leviana, mesmo sendo magra. Gente fina é que tinha que virar tendência. Porque, colocando na balança, é quem faz a diferença." (Martha Medeiros)

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013


Is this love...



Eu posso ser muito meiga e muito insuportável se quiser. Eu posso ser muito carinhosa muito grossa se você merecer. Eu posso ser muito paciente e me irritar com facilidade. Eu posso amar uma coisa e mesmo assim não querer. Eu posso lutar por qualquer coisa e de uma hora pra outra achar que não merece o meu esforço. Eu posso me apaixonar da primeira vez que vejo alguém como também posso não gostar sem motivo. Eu posso amar minha vida e de uma hora pra outra perguntar por que eu vivo? Eu posso amar o preto e escolher o branco. Eu posso achar errado e amanhã fazer a mesma coisa. Eu posso ser compreensiva e ao mesmo tempo teimosa. Eu posso achar que sei tudo sabendo que não sei nada. Eu posso saber que não posso e mesmo assim fazer. Eu posso jogar tudo para o alto e começar tudo de novo por nada!