Queridos visitantes

domingo, 18 de maio de 2014

Pra mim, o que é o AMOR?

AMOR: uma palavra tão linda, complexa e de uma enorme riqueza de detalhes que até fica um pouco difícil falar sobre seu significado. Mas, vamos lá... O amor para mim é o maior sentimento que alguém pode ter dentro de si e, consequentemente, pode dar/receber de alguém. Não acredito nesse amor que as novelas e filmes mostram, porque não acredito em alma gêmea, metade da maçã e príncipe encantado, etc, creio que foi alguém que inventou esses termos e quase todo mundo tem como inspiração ou meta chegar mais ou menos perto desses ‘’romances cinderelescos’’ e muitas vezes nos frustramos diante de relacionamentos fracassados que foram moldados nessa forma de relação ‘’perfeita’’.  Não sou uma pessoa que é 100% romântica e admito que tenho dificuldade de demonstrar que amo, porem, não quer dizer que eu não ame! Cada um ama do seu jeito e eu tenho o meu. Existem várias formas de amar, seja o amor de uma mãe por um filho e vice-versa, o amor de um casal, amor de amigo, o amor por um animal de estimação e o amor de Deus. O que interessa é que seja verdadeiro. O meu referencial de amor mudou bastante nos últimos anos, porque cresci e pude perceber que muitas vezes palavras não são nada perto de atitudes diárias, afinal, falar eu te amo todo mundo fala, agora amar de verdade são outros 500. Por isso amo poucos. Cheguei a conclusão que amar é uma palavra muito forte e a falo para quem realmente amo, e isso não acontece com muita frequência, pois não há para mim, necessidade de afirmação amorosa.  Muita gente pensa que ama, por existir muitas definições românticas, mas o amor de verdade é aquele que aceita o outro como é (ou pelo menos tenta), que não quer o mal, sente saudade da pessoa mesmo tendo à visto poucos minutos atrás, sofre junto com o outro, ajuda nos momentos difíceis, comete falhas (afinal, somos humanos), mas vai lá e corrige o ato feio que cometeu, enfim, o amor tem várias formas de se demonstrar.  Amor é soma e nunca subtração. A gente divide os nossos sentimentos bons e ruins com o outro e isso gera a soma dos medos, alegrias, angústias, prazeres e ''N'' outras coisas, o resultado dessa soma somos nós que fazemos todos os dias, com o seu valor dando erros, porque diferente da matemática não será exato. Porque ao mesmo tempo que o amor é puro ele também é imperfeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário