Queridos visitantes

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Dormência no sentir por Driquíssima Dias.


Há uma certa dormência no sentir. É como se houvesse um vácuo dentro de mim. É como se eu estivesse sentada na profundidade de mim mesma assistindo pela janela meu corpo levantar, falar, às vezes rir, dançar e socializar. Mas frequentemente eu não consigo levantar, há um eterno cansaço que acompanha meu corpo e minha alma e faz com que me sinta incapaz de agir vivamente. Esse cansaço me faz caminhar lentamente pelas ruas, como se fosse impossível acelerar o passo, mesmo que o sol escaldante sobre minha cabeça diga que andar rápido seja mais sensato, eu não consigo. 
Depressão não é somente a tristeza e o vazio que nos encobre a alma, o corpo também sente o peso. O corpo também dói, mas tudo é invisível, tudo é só o sentir. Vazio e cansaço. Tristeza e dores, mesmo sorrindo, mesmo bebendo, mesmo dançando. É como um avião no modo automático ou um carro na banguela.


Há tanto tempo me sinto assim. 
Só agora consigo falar.


(Driquíssima Dias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário