Queridos visitantes

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017




Wagner Moura

Peguei minhas bagagens e outras coisas que não cabiam na mala. Segui em frente numa viagem onde quem olha pra trás sente falta, eu não olho, eu não espero, não mais, não agora.

(Dois Tons de Amor)
Ontem eu lutei, cerrei o punho e violei os cômodos secretos do meu coração. Desenrolei indecisões, agredi minhas decepções e dilacerei minhas incredulidades. Há um momento que não dá para limpar-mos com lentidão, ou retiramos as coisas que têm nos deixado no chão, ou então, alguém se verá obrigado a abrir a cova para nosso corpo com alma adormecida. Desperte! Foi o que o espírito gritou dentro de mim, duas vezes ouvi, três vezes tremi. Fui afrontado pela única parte que me segurava com uma porção de viva, a parte que foi vivificada para levar-me ao meu Criador. Agora estou calmo, não parado, mas em pleno funcionamento ao que se relaciona; viver com um propósito maior. Se for para brigar com algo, que seja comigo mesmo pelo relaxamento, e assim não ter cultivado o que todos os dias recebo; vida. Viver é dar frutos, ser frutífero, ser alimento para todos quantos desejarem passar sobre a sombra dos meus ramos e folhagem. Por fim, orei; Pai, que haja frutos em mim, como árvore do teu jardim, regada pelo rio do teu amor!. Ontem eu lutei, hoje vivo. [Jhonatan Stuartt]

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Liv Tyler

Nunca pensei que fosse escrever algo para você.

Nunca pensei que fosse escrever algo para você. Mas aqui estou aqui em uma noite em claro e acho que seria válido.
‪O seu problema é que você sempre está tentando ser alguém. ‬Tentando agradar alguém.
‪Mas você já é alguém.‬ E é incrível.‬
Pare de tentar ser quem você não é.‬
Você finge não se importar, mas seus olhos te entregam. Poderia arriscar dizer sobre sua insegurança, mas seu ego se fragilizaria. Se quebraria em mil pedaços. Se permita ser fraco, sei que a vida já te bateu sem dó, mas não se torne mais um apático no meio desta multidão de pessoas que têm medo do que sentem. E você tem.
Se liberta. Você acha que é livre, mas não é. A liberdade que você tanto grita por aí, te prende de viver o passa por você.
Ser intenso não é sinônimo de saber viver. A intensidade também castiga. E cega.
E te cegou.
Se um dia precisar.
Se um dia acreditar.
Serei seus olhos.

(Find A Reason - Anna Rusycki)
Titanic - 1997
Jake Gyllenhaal

Filme ''Garota Interrompida'' - 1999.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Black - Pearl Jam


Deixo aqui uma das músicas mais lindas que ouvir na minha vida, junto com sua belíssima tradução. Sempre que a escuto, penso: que música, que letra e que homem! Realmente, o vocalista Eddie Vedder souber interpretá-la de uma maneira extraordinária. Nunca vi alguém cantar uma música demonstrando tanto sentimento e emoção... Ele canta com a alma. Definitivamente, é o tipo de música que foi feita com o propósito de destruir o seu psicológico, caso o seu já esteja, a tendência é piorar (ou quem sabe, reconstruir o seu psicológico). Exemplo de uma boa e excelente canção.

Black (Preto)

Telas de pintura vazias
Peças intocadas de argila
Foram dispostas diante de mim
Como o corpo dela um dia esteve
Todos os cinco horizontes
Girando ao redor de sua alma
Como a terra ao redor do sol
Agora o ar que eu provei e respirei
Mudou de rumo

E tudo o que ensinei a ela foi tudo
Eu sei que ela me deu tudo que possuía
E agora minhas mãos amargas se esfolam abaixo das nuvens
Do que um dia foi tudo
Todas as imagens foram banhadas todas em preto
Tatuando tudo

Eu saio para passear
Sou cercado por algumas crianças brincando
Eu posso sentir suas risadas, então por que eu desanimo?
E pensamentos confusos giram ao redor de minha cabeça
Estou girando, oh, estou girando
Tão rápido quanto o sol pode se pôr
E agora minhas mãos machucadas embalam vidros quebrados
Do que um dia foi tudo
Todas as imagens, foram todas banhadas em preto
Tatuando tudo
Todo o amor tornou-se mal
Transformou meu mundo em escuridão
Tatuando tudo que vejo, tudo que eu sou e tudo o que serei

Eu sei que algum dia você terá uma linda vida
Eu sei que você será uma estrela
No céu de um outro alguém
Mas por quê? por quê?
Por que não pode ser, por que não pode ser no meu?

Composição: Eddie Vedder, Stone Gossard.
E floresci. Achei que não iria. Pensei que ficaria ali, procurando por migalhas até que só restasse um pouco de mim. Pensei que seria seca, murcha. Não fui. Floresci. Sou flor. Busco luz. Vivo por ela. Mude. Permita transformar o que vê. Quem é? Quem você quer ser? FLORESÇA! Força. Foste flor hoje?

(FIND A REASON)
Filme ''Romance''
Elenco do filme ''A hora do Pesadelo'' 
Liv Tyler - 1992.

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Titanic - 1997

Titanic - 1997
Fiquei pensando nos meus erros. Nas coisas em que me arrependi. Pensei em ti. E então entendi os esbarrões que a vida dá. Entendi que de vez em quando é preciso se machucar para sentir-se vivo. Mas, lamentar-se por muito tempo te mata aos poucos. Levante. Deixa pra lá. A vida é esta série de pequenas feridas que nos trazem

boas histórias
boas memórias
e uma eterna saudade.
''[...] Tudo é a energia que a gente coloca. Coloquei a minha melhor. Multipliquei. Quis e fiz com que meu dia mudasse. E mudou. Que incrível. Deus é incrível. Sou só gratidão pela vida e pelos pequenos ensinamentos que são colocados em minha vida todos os dias. Aprendo algo novo todos os dias. Reflito e me recomponho para ser melhor. Um agradecimento à todos os recomeços. Todo dia um! Amém. Obrigada. Obrigada. Obrigada.''

[Find a Reason]

domingo, 5 de fevereiro de 2017

H is for Head Game – Relacionamentos Destrutivos

Hoje passei aqui pra falar sobre relacionamentos destrutivos. Aqueles em que ambas as partes se destroem até não sobrar nada. Ficam fazendo joguinhos psicológicos, chantagens emocionais e todas essas coisas. [...] Leva muito tempo e porrada na cara pra identificar e começar a não cair mais em jogos mentais. A não ser que a pessoa queira, principalmente no começo de uma relação nova, que muitos acham “emocionante”. Pra mim nada tem de emocionante. Jogos mentais são um vício e muitas vezes o casal passa anos se destruindo e todo mundo em volta se pergunta “por que não terminam?” [...] E sai completamente destruído, frustrado, sem autoestima e perdido. Sem sequer saber quem é. Um relacionamento é pra fazer ambos crescerem juntos. Óbvio que sempre, SEMPRE existirão problemas, mas se os dois estiverem comprometidos da mesma forma irão trabalhar nisso e resolver e não entrar numa competição barata pra ver quem controla quem, quem sai por cima. Nessas horas sempre haverá um joguinho. Principalmente se forem o tipo de casal termina e volta, onde um ou até os dois não estão preparados pra lidar com problemas e sempre termina(m) a relação quando surge algo. Isso é sinal de relacionamento destrutivo e de que um ou ambos não estão tão comprometidos assim. Chantagens emocionais também são bem comuns. Eu acho que tem um limite de dor que uma pessoa consegue sentir pra levantar a bunda e conseguir terminar (enquanto a outra não termina) que se mistura até com uma sensação de fracasso que mexe com o orgulho de não ter dado certo também. Por isso dura tanto às vezes [...].

Por Débora Cechetto via blog Invisible Monster.